Blog do Simeão

Novidades surgem por todas as áreas, principalmente em relação a computadores, que são uma das mais modernas e úteis ferramentas. Dicas para seu melhor uso são sempre bem vindas. A toda hora temos algo novo, tanto em equipamentos e acessórios (hardware) como em programas, aplicaticos e utilitários (software), bem como em outros equipamentos. Alguns tornam-se obsoletos antes de serem lançados no mercado, dado o aparecimentos de coisas melhores.

Minha foto
Nome:
Local: Pelotas, Rio Grande do Sul, Brazil

Topógrafo desde 1959 e Eng Agrônomo desde 1967. Georreferenciamento, medições e desmembramento de imóveis, Planos cotados e projetos de lavouras de arroz, canais e barragens de terra para irrigação. Diplomado em Geomensura pelo IFSC (1ª Certificação por competência no Brasil). Desenvolvedor de mapas vetoriais e colaborador do grupo Mapear. Técnico em informática há mais de 25 anos (Windows Xp, Vista, 7, 8 e Server, redes cabeadas e sem fio). Desenvolvi programas em Clipper e Visual Basic. Treinamentos em Word, Excel, AutoCAD Civil 3D 2011-12. Técnico em Pastoreio Racional – sistema do Vanoni (Argentina). Casado - com 4 filhos(as). Hobbyes: Fotografia, Teclado (Yamaha PSR-S910), Eletrônica e GPS. Piloto civil e Rais-amador. Idiomas: Espanhol e Inglês.

domingo, julho 09, 2006

Ligando os aparelhos em qualquer tomada ?


Tomada de três pinos: A maioria das nossas casas só têm tomadas com 2 pinos enquanto que a dos computadores tem três (Fase, Neutro e o Terra). Existem modelos, como o da figura acima, que permitem flechas de pino chato, pino redondo e as de três pinos. Uma boa instalação elétrica contribui para a saúde e durabilidade dos computadores. Muitas vezes eles ficam tentando decifrar aqueles sinais e interferências que chegam pela rede elétrica e pela fonte de alimentação, acarretando mau funcionamento.

Voltagem: 110 ou 220 volts
Nada mais comum que provocarmos a queima de aparelhos ligando-os em tomadas com a voltagem trocada. Nem todos os equipamentos podem ser ligados em qualquer voltagem (110 – 240 volts).
Alguns, como as CPU e estabilizadores, possuem uma chave (geralmente atrás ou em baixo) que permite selecionar 110 ou 220 v. Alguns só podem ser ligados em 110 v, como por exemplo as caixas de som para computadores. Necessitam de um transformado quando desejamos ligá-las em 220 v.
Para evitar enganos, coloque uma etiqueta, no formato de uma pequena bandeirinha, na extremidade do fio próximo à flecha, em cada equipamento, indicando a voltagem.

Ligar = introduzir a flecha na tomada
Quando instalamos um computador novo, ou quando mudamos um computador de lugar, teremos que dispor de uma tomada elétrica (de 3 pinos – ver figura do item 3).
A primeira causa de inúmeros problemas é a tomada: são inúmeros os casos em que uma simples tomada põe tudo a perder. São poucos reais que podem por em risco um equipamento caro.
Bem que o ligar um computador poderia ser algo mais simples. Sei que basta estar conectado numa tomada elétrica e deveria ser um simples “plugar” e apertar um botão ou interruptor...

Antes de tudo, ligue o suprimento de energia: chave disjuntora. Os componentes adicionais, como estabilizador, no-break e filtro de linha podem possuir um interruptor. Confira se as chaves que permitem trocar a voltagem estão na posição correta e não no meio do caminho.
Como regra geral, devemos ligar primeiro todos os equipamentos periféricos (vídeo, impressoras, scanner, modem externo, etc) e por último, ligar o computador.
Para desligar, devemos fazer o inverso: primeiro desligar o computador e depois o resto.

Computador está dando choque
Pode ser que o fase e o neutro estejam ligados invertidos, ou é falta de um aterramento eficiente.

Aparelhos de teste
Convém ter um em casa. Desde aquelas simples chaves-teste (em forma de canetas ou chaves de fenda) usadas pelos eletrecistas, que permitem ver se uma tomada tem corrente e qual dos fios é o Fase e custam menos de R$5,00. Trata-se de um testador de continuidade e tensão, e é um produto que permite de maneira prática e rápida a verificar a continuidade em circuitos elétricos e a presença de tensão elétrica entre 70 a 250 VCA.O LED vermelho no interior da chave indica se o circuito tem continuidade e se existe tensão elétrica no circuito. Existem modelos que possuem uma pilha e servem para testar continuidade.
Podemos ter até medidores mais completos como os multitestes. Alguns são muito baratos e custam menos de r$20,00: pode aparecer alguém que os saiba utilizar.
http://www.hechinger.com/web/catalog/product_detail.aspx?pid=83963&cm_ven=MSNShopping&cm_cat=Building-Remodeling&cm_pla=Gardner%20Bender&cm_ite=Gardner%20Bender-Electrical-83963&cid=B6061C1A29EB905ACAC8326884124450
Catálogo Eletro Express - http://www.eletroexpress.com.br/
Catálogo FLUKE - http://www.frato.com/parceiros/Fluke%20(2003).pdf

Alguns conselhos
- Use extensões apenas temporariamente;
- Não use extensões comuns nem as tomadas usadas pelos computadores, para ligar aparelhos de grande consumo de energia;
- Procure usar um Filtro de Linha pois possuem um mecanismo de proteção, em caso de curto circuito ou sobrecarga;
- Mantenha ligações bem torcidas, melhor quando soldadas, e bem isoladas. Fios frouxos podem gerar calor, com risco de incêncio. Use fita isolante (comum ou autofusão), nunca fita crepe, durex ou esparadrapo;
- Não passe fios ou extensões em áreas de circulação, próximas a água ou debaixo de mobílias, tapetes ou cortinas. Isso contribui para a ocorrência de incêndios;
- Não sobrecarregar as tomadas, com o uso de multi-tomadas e daqueles adaptadores de três tomadas chamados de Benjamin. Você pode provocar uma sobrecarga. Um fio ou tomada quente é uma indicação disso ou de mau contato em emendas. Os benjamins são um potencial para maus contatos, podendo até contribuir com queima de aparelhos;
- O ideal é colocar os computadores em uma rede só para eles, e cuidar que o disjuntor possua um valor adequado.
Não pretendemos dar um curso de eletricidade, mas reconheço que é grande o número de pessoas que desconhecem o básico:

1. Verifique sempre se a voltagem está correta. Existem cidades e alguns prédios, onde poderemos ter as duas voltagens (110 e 220 volts). Nesse caso, é importante colocar uma etiqueta de identificação.
Além disso, a maioria dos computadores, na sua parte traseira, costuma ter uma chave que permite trocar a voltagem de entrada da fonte de alimentação. Quando instalamos um computador novo, ou quando ele veio do conserto, ou quando ele estava instalado em um outro local: não confie em ninguém e verifique se essa chave está posicionada corretamente.

2. Nunca ligue o computador na mesma tomada onde costuma ligar aparelhos que possuem grande consumo de energia, como é o caso e refrigerador, freezer, fotocopiadoras, impressoras a laser, aquecedores elétricos (estufas), ferros de passar roupas, condicionadores de ar, etc.

3. Note que a flecha dos computadores possui três pinos (fase, neutro e terra). Muitas pessoas colocam um adaptador ou um adaptador com três tomadas em forma de “T” (benjamin) de forma a eliminar o terceiro pino. Outros costumam cortar esse pino (do terra) – o que nunca recomendamos.
Tomadas frouxas, costumam a causar mau contato. Causam aquelas interrupções que notamos quando movemos os fios ou arredamos a mobília onde se encontra o computador (seja para procurar um papel que caiu ou para fazer uma limpeza). Nesse caso, desligue imediatamente o seu computador, e corrija o problema. Não deixe isso para depois, a menos que concorde em arriscar a vida do seu equipamento. Presenciei casos em que esse mau contato causou um faiscamento, que queimou a placa mãe, o processador, a fonte e o disco rígido. Poderemos até comprar um computador novo, mas a perda dos dados que estavam no disco rígido, pode trazer danos irreparáveis (os programas podem ser re-instalados, mas os dados pessoais não, a menos que você tenha cópias atualizadas desses arquivos).
Coloque na parede uma tomada de três pinos, de boa qualidade. Elas garantem inclusive uma melhor fixação física, além de proporcionar melhor contato elétrico. Note, no desenho acima, que representamos, um modelo que permite usar flechas de 3 pinos, de pinos chatos ou redondos.
Geralmente temos a Fase no lado da direita (aquela que dá choque ao tocarmos), o Neutro, na esquerda, e o Terra na parte central inferior, quando olhamos a tomada de frente.

4. Em alguns locais, costumam ocorrer poucas quedas de energia (3 ou 4 vezes por ano). Em outros, a voltagem costuma a variar muito, apresentando transientes ou picos de voltagem. Todos eles são letais para os computadores, podendo causar perdas de dados ou danos no disco rígido e em outros componentes. Em muitos casos, não basta instalar um estabilizador de voltagem comum.
Devemos usar filtros de linha contendo fusível e varistor.
Veja o diagrama na parte superior da figura acima. No lado da esquerda da figura, vemos o varistor, sendo que na parte superior um que sofreu queima devido a uma sobrevoltagem excessiva.
Para prevenir quedas de luz, o ideal é usarmos no-breaks ou sistemas de alimentação ininterrupta (UPS), com baterias seladas ou similares às dos automóveis.
A fonte do computador deve proporcionar correntes contínuas de 12 e 5 volts, e já possui um estabilizador. Basta que proporcionemos uma boa proteção, usando um bom filtro de linha, estaremos dispensando o uso daqueles aparelhos. Para maior segurança, poderemos ligar em paralelo 2 ou mais varistores (Resistor variável ou MOV = metal oxid varistor).
Para redes de 220 V costumo usar varistores 250 V / 20 K e fusível de 4 a 5 A.
Para redes de 110 V costumo usar varistores 130 V / 20 K e fusível de 7 a 10 A.
É melhor optar por valores menores e manter fusíveis de reserva em um pequeno envelope plástico fixado na traseira dos equipamentos. Se ocorrer queimas dos mesmos com freqüência, pode indicar alto consumo. Consulte um bom técnico.
Nunca use um filtro de linha de 110 em uma rede 220. Seu fusível irá queimar e, na maioria das vezes, o varistor irá explodir.
Usar um filtro para 220 numa rede de 110 V, não trará nenhuma proteção, funcionando apenas como uma régua multi-tomadas.

5. Para melhor proteção contra raios e tormentas, dependendo da localidade, podemos lançar mão uma proteção simples e eficiente: tirar o computador da tomada, após desligá-lo.
Mark Minasi, em seu livro Dominando o Server - “A Bíblia”, nos ensina um truque: dê 5 nós no cabo de alimentação de cada computador, o mais próximo possível da parede. Assim, se um raio atingir esse fio, ele danificará apenas o cabo, em vez de passar por ele e danificar o computador (isso vale para cada estação de trabalho, bem como para outros aparelhos).
Quando temos diversos computadores, em um escritório, pode ser incômodo ter que desligar cada um deles da tomada. O melhor é prover uma proteção.

Dicas Fundamentais
Nunca aumente o valor do disjuntor ou do fusível sem trocar a fiação.
Devem ser previstos circuitos separados para iluminação e tomadas.
Todas as tomadas devem ter um fio para o aterramento.
Disjuntor não deve ser utilizado como interruptor.
Não utilize o fio neutro como fio terra.
Apenas o aterramento não é suficiente para a proteção das pessoas contra choques elétricos. As Normas Técnicas Brasileiras exigem o uso de disjuntores DR (Diferencial-Residual), que podem ser adquiridos em casas de material elétrico.
Evite a utilização do chamado "T". O seu uso indevido causa sobrecarga nas instalações. Instale mais tomadas, respeitando o limite de condução de energia elétrica dos fios.
http://www.micromais.com/energiaaterramento.htm

Manual instalacões elétricas
http://www.cteep.com.br/_docs/setor/estante/manual_instalacoes/manual_instalacoes_eletricas_parte1.pdf

Estabilizador
Estabilizador é dispensável, pois toda fonte de qualidade já a estabiliza convenientemente. Quando as variações são muito grandes ou muito freqüentes, devemos tentar corrigir a causa.
Volt Ampere e Watt -
http://forum.clubedohardware.com.br/lofiversion/index.php/t399515.html

Aterramento
Quem não lembra daqueles “chuviscos” que aparecem numa TV quando ligamos um motor, liquidificador ou uma furadeira. Pode ser uma indicação da falta do fio terra ou aterramento. Em alguns países, como o nosso vizinho Uruguai, não permite a habilitação de uma luz se o aterramento não estiver instalado adequadamente.
Aqueles aterramentos “atando” o fio terra na caixa da tomada ou enrolando num cano d’água não servem.
Não permita que o fio terra seja ligado no neutro, como fazem alguns instaladores de chuveiro elétrico. No caso de haver uma inversão de fase, seu equipamento já era...
O ideal é aquele aterramento tradicional, feito com três bastões ou barras de 3m acobreadas (copperweld): distanciadas de 2 ou 3 m e enterradas de preferência em local mais úmido. Ver parte superior da figura acima.
Observe que a bitola do fio terra deve ser a mesma que a do fio fase. Pode-se utilizar um único fio terra por eletroduto, interligando vários aparelhos e tomadas. A norma ABNT NBR 5410 define que: a cor do fio terra é obrigatoriamente verde/amarela ou somente verde. Regra: numa instalação elétrica, o fio NEUTRO não deve nunca ser interrompido. Os interruptores interrompem o fio FASE, que é geralmente de cor vermelha.
Um dos sintomas de mau aterramento: choques ao ligar torneiras d’água.
Uma vez construído o sistema de aterramento, é importante fazer um teste para ver se está funcionando adequadamente. Para um teste prático, se não tivermos um terrômetro, pode se usar uma lâmpada de 100W ligada entre o fio fase e o terra, ela terá que acender normalmente, se isto não ocorrer é porque o terra não está bom.
Existem métodos mais técnicos que consistem basicamente em medir a resistência elétrica entre os eletrodos de terra, ou do próprio solo a partir da barra de aterramento. A resistência de terra deve ser a mínima possível, porém sabemos que não se consegue chegar a zero. Em condições reais o desejável seria que ficasse entre 5 a 15 ohms, valore que somente são alcançados com um aterramento muito bem executado. Valores de resistência de até 30 ohms podem ser aceitos, com reservas, se já tivermos esgotados os recursos para melhorar o sistema. Valores acima disto não devem ser aceitos.
http://www.espie.cinted.ufrgs.br/~dsbit/pdf/eletrica/aterramento3.pdf
http://www.inforede.net/Technical/Layer_1/Theory/Grounding_2_(POR).pdf
http://www.clubedohardware.com.br/artigos/457

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home